Loading...

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

22 de junho de 2012

Poetas alagoanos


Mar Aberto


Diógenes Tenório Júnior (*)


Diante de ti, diante dessa imagem
Que o teu retrato traz para bem perto,
Meu coração se torna um mar aberto
Onde o navio dos meus sonhos faz viagem.


Olho em volta e diviso a paisagem:
Ondas revoltas, pedras, rumo incerto.
E um marujo novato, boquiaberto,
Vencendo o medo em busca de coragem.


Minha alma se faz um oceano
Onde, à deriva de mim mesmo, clamo
Pelo que apenas tu podes me dar:


Uma praia tranquila e bem serena,
Que me convença de que vale a pena
Correr todos os riscos p’ra te amar.
.
(*) Diógenes Tenório Júnior é um dos melhores poetas alagoanos. Nascido em Murici, é autor de quatro livros: Murici, Clamor das Pedras, Mar sem Porto e O poeta da saudade: Tito de Barros – Vida e Obra, no qual reverencia a memória de um dos maiores poetas alagoanos. Diógenes Tenório é do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas e da Academia Alagoana de Letras.
Poema (quase) trovadoresco
com sotaque português



Otávio Cabral


Quisera poder abrandar-te
Podar essa imensa tristeza
Deitando marcas no corpo 
Somando fel à beleza


Não sei quantas vezes adeus
nem sei se ou quando ou talvez
insultaste-me a memória
sequestrando o corpo à fala


Só sei quão severo é o tempo
Senhora trançando as rendas
Tecendo as malhas do corpo
Com as penas vossas apenas