Loading...

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

20 de janeiro de 2010

Meus poemas

Antes que tarde

Iremar Marinho

Antes que tarde
sem alarde
tu vens louca
rouca

Em cada porto
(cada povo
que vistes)
sentistes
a vida
exuberante
como era antes

(Teu pecado
ao lado
do meu perdão -
coração
de gelo)

Apelo
à pedra
deste segredo
(degredo
que vivo e vives):

pela vida
exuberante
como era antes
Antes que tarde